Por que o storytelling e o design podem ajudar você?

Captura de Tela 2018-07-26 às 5.11.36 PM.png

Estava hoje ouvindo uma música no Spotify quando o telefone de casa tocou e precisei dar stop.

Não era nada importante, era a operadora de TV querendo agendar uma data para trocar meu codificador. 

Mas interrompeu minha programação do dia. Minha viagem musical que sempre me acompanha quando estou trabalhando, escrevendo.

Esqueci que estava curtindo algo. Voltei à atividade inicial e não conseguia avançar. Porque faltava música. Talvez faltasse ritmo à minha ideia também.

Lembrei de retornar a minha música do aplicativo. Dei um play de novo. Como era mesmo o começo? Voltei uns 30 segundos. Ops, delivery chegando, o porteiro liga. Dou um pause. 

A pizza chega com uma promoção fazendo menção à Copa e a foto da nossa seleção verde amarela. Lembrei que o Neymar caiu muito desta vez. Seu valor de mercado acabou sofrendo uma baixa junto.

Retomo, com a fatia de pizza ao lado, ao trabalho que consumia minha noite. Pensando que as boas histórias seguem um ritmo, têm uma melodia, caem, levantam, distorcem, afinam e assim se fazem inteiras, nos prendendo a atenção.
 

E você, tem dado muito PAUSE na venda da sua ideia?

Faltando PLAY para convencer seu público de algo?

Algum cliente te dando STOP?

A melhor trilha para acompanhar esta sua jornada, confesso que não sei dizer. Mas há um jeito fácil pra ajudar a tocar em alto e bom som o sucesso dos seus projetos, na hora de vender aos seus clientes, sejam eles internos ou externos: o curso de apresentações I LOVE PPT da Salamarela.

Uma aula de roteiro e design em apresentações corporativas pra você não ficar tropeçando ou caindo no seu discurso de negócio.

Dias 7, 8, 14 e 15 de agosto, das 19h30 às 22h30, lá no Espaço Josefin Co, Rua Bagé, 204 – Vila Mariana/ SP.


Escreve pra querofazer@salamarela.com.br e pede mais informações.

Pra quem não é Neymar e não ganha dinheiro deitado, uma ótima escolha pra começar com tudo o segundo semestre do ano.

Por Cintya A Nunes
Colaboradora da Salamarela, redatora publicitária, produtora de conteúdo, storyteller ou, se preferir, contadora de histórias corporativas com finais felizes.